Cuidados com sua bike

Image

 

Cuidados com sua bike

Todo equipamento mecânico necessita de cuidados para que possa funcionar  satisfatoriamente.

Sempre que passear em locais com lama, maresia (praia), ou chuva forte  é necessário limpar sua bicicleta e relubrificar a corrente.

Nunca lave a bicicleta com querosene ou outro solvente, que podem penetrar,  retirando a graxa interna dos rolamentos.

Nunca usar óleo de cozinha (comestível ) na bicicleta: em hipótese alguma.

Não exagere na quantidade do óleo lubrificante (Singer) na corrente – é  prejudicial.

Limpeza

1- Limpe bem a corrente com uma escova ou pincel embebida  com querosene, não deixando escorrer para outras partes da bicicleta.

2 – Escove também com querosene as engrenagens próximas  corrente, com cuidado para não deixar entrar no cubo ou no eixo da roda.

3 – Lave a bicicleta com água e sabão neutro com uma esponja  suave por causa da pintura . Depois enxague e seque com pano macio.

4 – Seque e limpe as sapatas de freio com thinner ou acetona.

5 – Relubrifique a corrente com duas a três gotas em cada  junção de elos da corrente.

Calibragem

Apesar da calibragem ser uma preferência individual, nunca ultrapasse as  recomendações do fabricante escritas na lateral de cada pneu.

Calibre sempre seus pneus antes de sair, pois é normal que as câmaras de  ar percam pressão quando paradas.

Pneus muito cheios (muito duros) podem estourar numa pequena pedra, ou  fazer a bicicleta vibrar demasiado.

Pneus muito baixos furam rápido, e no contato com obstáculos não amortecem  os impactos, podendo danificar as rodas.

Calibragens Ferramentas

Dianteiro Traseiro Alicate / Chave inglesa Chave Phillips Chave de fenda Uma chave de boca regulável Chaves fixas de 8 e 10 mm Chaves Allen de 4, 5 e 6 mm Espátulas de tirar pneus Chave de raios Bomba de encher. Kit:cola, remendos e lixa. Mountain.Bikes 36 a 40 psi 38 a 42 psi Estrada (asfalto) 90 a 100 psi 90 a 110 psi Moutain / Estrada 50 a 60 psi 50 a 70 psi

Quando o pneu furar

Solte o cabo dos freios, solte os freios

Solte a roda

Coloque a corrente na menor engrenagem

Tire a roda

Use espátulas especiais e tire um dos lados do pneu para fora da roda.  Cuidado para não machucar a câmara de ar

Cuidadosamente tire-a

Depois de enchê-la com a bomba de ar, localize o furo

Localizado o furo, usando uma lixa fina, lixe o local. Isto tira a sujeira,  preparando o local para o melhor contato com a cola

Coloque a cola

Assim que a cola começar a secar, aplique o remendo de borracha e aperte  firmemente

Espere secar, recoloque a câmara de ar, reponha o pneu, monte a roda e  as marchas e siga em frente

Troca de marchas I

O cambio é muito útil quando usado de forma correta, facilita as subidas  e aumenta a velocidade no plano. Mas deve ser usado com critério.

Não se deve usar a corrente na relação da coroa mais a esquerda com o pinhão  mais à direita.

Assim você estará torcendo a corrente levando a um desgaste prematuro das  peças sem grandes resultados práticos na velocidade da bicicleta.

Troca de marchas II

Só troque a marcha enquanto estiver pedalando.

Diminua a força exercida nos pedais enquanto estiver trocando de marcha.

Nunca troque de marcha pedalando para trás.

Evite trocar de marcha enquanto a bicicleta estiver sofrendo muita trepidação. A corrente pode saltar.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s